Nesta noite santa e luminosa celebramos que Jesus passou da morte para a vida. O simbolismo litúrgico fundamental desta celebração está centrado na luz. Jesus é a luz, Ele não ficou nas trevas.

_DSC1365

O fogo santo nasce da cruz incendiada.

Esta Vigília encerra dentro de si o mistério central de nossa fé: a morte e a ressurreição de Jesus; nela, Deus-Pai revela definitivamente seu Plano de Salvação para Jesus e para toda a humanidade.

Esta é a noite da qual está escrito: “a noite brilha como o dia e a escuridão é clara como a luz”. Por isso, desde o início, a Igreja celebrou a Páscoa, solenidade das solenidades, mãe de todas as celebrações, com uma vigília noturna.

Assim, a Vigília Pascal celebrada nesta noite santa se articula em quatro momentos:

A liturgia da Luz: começa acendendo a grande fogueira na praia a partir do ‘fogo santo’ que nasce ao abençoar e incendiar a Cruz que foi carregada pelo crucificado na Sexta-feira da Paixão. Nesse ‘fogo santo’ será aceso o Círio Pascal o qual nos acompanhará, a partir dessa noite, todo o tempo da Páscoa. No canto do Exsultet culmina este momento de luz.

A liturgia da Palavra: recordam-se as maravilhas de Deus ao longo da história; todos os acontecimentos relatados vivenciam-se à luz do acontecimento-Cristo Ressuscitado, presente na Palavra e simbolizado no Círio.

_DSC1520

Os catecúmenos se preparam num círculo de fogo para, dentro do mar, serem batizados.

A liturgia batismal: os catecúmenos, preparados para receber o Batismo, caminham na frente da procissão; entrando dentro de um círculo de fogo na areia, se prostram em quanto a Igreja canta  a ladainha; se preparam para, dentro do mar, receber o santo Batismo pelo qual serão incorporados a Cristo, tornando-se filhos-amados do Pai.

A liturgia eucarística: momento culminante da Vigília, sacramento pleno, celebração da Páscoa, comemorando a memória da entrega de Jesus na Cruz e sua Ressurreição. A presença do Ressuscitado enche de alegria à Igreja inteira. A alegria é a grande vivência pascal.

 Venha conosco para viver este grande momento, a VIGÍLIA PASCAL, a mãe de todas as celebrações!! Esperamos por você e por sua família!

Um grande abraço a todos!!

 

Pe. José Carlos

 Pároco da Paróquia São José de Calasanz (Feu Rosa – Serra)