Nesta quarta-feira, aconteceram nos setores Feu Rosa e Vila Nova de Colares, as Missas de Cinzas, iniciando o tempo da Quaresma na Igreja e em nossa Paróquia. Momentos de orientação, reflexão e oração marcaram as Missas, que contaram com grande presença de fiéis.

 Na Comunidade São Sebastião Pe. José Luiz destacou que ao receber as Cinzas “reconhecemos publicamente que somos pecadores e que necessitamos do perdão de Deus”, e ressaltou que este gesto também nos torna comprometidos, pois devemos pensar no que fazer para que esse perdão permaneça em nós. Lembrou que a Quaresma só tem sentido se também exercermos a misericórdia. Assim como Deus, que perdoa infinitamente, não devemos colocar limites para perdoar.

IMG-20160210-WA0044

Ao receber as Cinzas “reconhecemos publicamente que somos pecadores e que necessitamos do perdão de Deus”.

 Celebrando na Comunidade Nossa Senhora Aparecida, Pe. José Carlos definiu quaresma como “um tempo bom para ir acertando coisas. Um tempo de graça para ir colocando nossa vida mais voltada para Deus e pedir que Ele comande nossa vida”. Além de dar orientações sobre nossa postura perante a liturgia deste período, falou das três características da quaresma: jejum (ter autocontrole e comandar a vida segundo o Espírito de Deus), oração (poder viver uma intimidade maior com Deus e na vida de comunidade) e esmola (partilha capaz de nos tornar mais sensíveis ao que estamos vivendo). Pediu para colocarmos uma meta para a Quaresma dentro desses três alicerces e ao fim, entregar a Deus o que conseguirmos melhorar em nossa vida. Lembrou que a confissão é muito importante especialmente nesse tempo, pois a reconciliação é um momento de voltarmos à face de Deus.

IMG_7888 (Copy)

Durante a homilia os padres falaram da Campanha da Fraternidade 2015: “Casa comum, nossa responsabilidade”

Os padres também falaram da Campanha da Fraternidade Ecumênica, que inicia hoje com a Quaresma, mas que terá abertura oficial na Arquidiocese no próximo dia 14 (domingo). Comentaram a importância do tema “Casa comum, nossa responsabilidade”, inspirado na encíclica do Papa Francisco. Padre José Luiz enfatizou que o ato concreto indicado pela Campanha é que façamos um dia de jejum, doando aos mais necessitados o que não consumimos nesse dia. Para conhecer e melhor vivenciar a Campanha da Fraternidade os Padres convidaram a todos presentes a participar da formação paroquial no próximo sábado, no Centro Social (a partir das 14hs).

 Abrindo este profundo tempo litúrgico em nossa Igreja, a Missa de Cinzas é um grande momento para refletir sobre nossa realidade humana e social.

Como ressaltou Padre José Luiz, “somos embaixadores de Cristo” e por isso,

precisamos bem nos preparar para este tempo de conversão. Conforme ressaltou Pe. José Carlos “a Quaresma olha para a Páscoa, o dia mais importante da nossa fé, quando celebramos a vida acima a morte, a alegria acima da tristeza”.

Confira a galeria de fotos das Missas de Cinzas.

 Que a partir desta rica liturgia, possamos viver nossa Quaresma: exercitando o jejum, oração, esmola e penitência. Que nossa espiritualidade e atos concretos se voltem para o dia maior, segundo as palavras do Padre José Carlos, “que possamos nos preparar para entrar na Páscoa como alguém que entra na Terra prometida: pronto, alegre, com o coração cheio de esperança, porque estamos pisando a casa do Senhor”. Que tenhamos uma santa e abençoada Quaresma!